Universitários apodienses realizam manifestação pelas ruas de Apodi

Ari Oliveira | 2:42 PM | 0 comentários


Pela falta dos transportes universitários, vários estudantes de ensino técnico e superior da cidade de Apodi realizaram na manhã deste sábado (22), uma manifestação pacífica no centro comercial do município de Apodi.
Na oportunidade, dezenas de universitários expuseram, através de cartazes e palavras de ordem, o sentimento de indignação com a problema do Programa Transformação, programa este que garante aos estudantes o transporte gratuito para se deslocar até as cidades de Mossoró e Caraúbas, como diz a lei municipal Nº 851/2013, criada pela própria gestão.

Segundo o estudante Júnior Oliveira do Curso de Geografia da UERN, a situação dos estudantes que não podem se deslocar por conta própria até Mossoró é um problema que não pode ser ignorado.
"Todo mundo sabe que estamos passando por problemas, mas talvez não tenham a noção da gravidade. Devido diversos fatores (ônibus sem condições de rodar, superlotação, motoristas sem o curso que é necessário para transportar alunos, denúncias por parte de alguns estudantes) os ônibus estão paralisados. Os alunos estão se virando como podem: alguns foram morar em Mossoró, outros foram morar em Felipe Guerra e utilizam os ônibus de lá. Uns estão indo de táxi ou no ônibus e algumas vans que foram contratados por alguns alunos, de carro próprio ou de moto. Os que não têm condições de pagar nem de ir morar em Mossoró estão sendo reprovados. Tem alunos já falando em trancar o curso."
O poder público municipal já se posicionou e disse que irá fazer mudanças no programa Transformação para o ano de 2015. As mudanças seriam debatidas entre Prefeitura, Ministério Público e a AENTS (Associação dos Estudantes de Nível Técnico e Superior de Apodi). Devido a AENTS ter pensando numa solução para o problema, os estudantes irão defender a criação de uma taxa única para todos os alunos, assim todos poderiam complementar o dinheiro para pagar o serviço. Por meio da da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura a prefeitura irá avaliar a vulnerabilidade socioeconômica dos estudantes e, assim, estipular taxas a serem pagas para complementar o pagamento dos ônibus.
"A AENTS já tem o número de alunos, o curso e a instituição de cada um, tem a relação dos alunos por ônibus. Então, não precisa de cadastro para saber a renda, pois a associação defende uma taxa única. É inviável a diferença de valor, pois muitos ficarão isentos e poucos pagarão muito caro. Além de não ouvirem a gente, pessoas que não conhecem a nossa realidade fazem algo sem pensar, pois o cronograma para a realização do cadastro é inviável, colocaram um dia por instituição, sendo que muitos moram em Mossoró e a agora uns em Felipe Guerra. Esses alunos só vêm no fim de semana. Como vão fazer esse cadastro? A prefeitura mais uma vez tira a autonomia da AENTS, e depois quer culpar a gente pelo não funcionamento do programa." Rebate o Estudante Júnior Oliveira.
Segundo o Secretário Municipal de Educação, Caubi Torres, no dia 21, pela manhã reuniu-se com a secretária Aloma Tereza e sua equipe. Na oportunidade discutiram a questão mencionada e ficou acordado que a equipe vai trabalhar também durante o sábado (29) para poder atender a demanda dos estudantes.
Os estudantes universitários apodienses deixaram cartazes pregados na Prefeitura de Apodi como uma forma de chamar mais atenção do poder público.

Category:

0 comentários