Aconteceu durante os dias 17, 18 e 19 de outubro, nas dependências do Expocenter, localizado no Campus Central da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, a 8a edição da Feira de Ciências do Semiárido Potiguar - Ano 2018. Com o tema "Ciência para redução das desigualdades", estavam expostos na Feira cerca de 230 trabalhos, todos realizados por estudantes de escolas públicas das diversas regiões do Estado. O objetivo do evento é incentivar e despertar a curiosidade dos jovens estudantes para a ciência, além de prepará-los para a utilização do método científico nos trabalhos escolares. A VIII Feira de Ciências do Semiárido Potiguar faz parte do calendário da Semana de Ciência e Tecnologia da UFERSA.

Os professores da Escola Estadual Professor Antonio Dantas, Fátima Câmara, Eristejane Alves, Suzana Reinaldo, Cledson Lima e Kleber Costa, orientaram e acompanharam os alunos cujos projetos foram selecionados durante a Feira Regional do Oeste Potiguar para participar da VIII Feira de Ciências do Semiárido Potiguar, a saber:

● O uso de Libras na Escola Estadual Professor Antonio Dantas
Lara Fabian Melo Cabral
Margarida Virgínia S. D. V. da Costa
Válbny Júlia Fernandes de Morais
Prof. Orientadora: Eristejane Alves Dias Carvalho

● Extrato de Hibiscos como alternativa de contraceptivo natural
Andressa Vanessa Alves de Amorim
Carlos Daniel Freire Fernandes
Zeinab Soares da Costa Lins
Prof. Orientadoras:
Maria de Fátima  Câmara Oliveira
Suzana Maria Alves de S. Reinaldo

● Bio-Lápis: uma alternativa para o reflorestamento
Akiris Isaac  Pinto Dantas
Hiago Anderson Menezes Veríssimo
Miqueias Fernandes da Costa
Prof. Orientador: Kleber Carlos de Oliveira Costa

● Melão de São Caetano e seu potencial como branqueador de manchas em roupas
Dayane Monielle Gomes do Rosário
Maria Eretuzia de Oliveira Morais
Raylla Clara Moreira Brilhante
Prof. Orientadoras:
Maria de Fátima  Câmara Oliveira
Suzana Maria Alves de S. Reinaldo

● Hortas orgânicas
Kemilly Mariana Silva de Paiva
Ruana Vitória Morais Marinho
Talita Mariana Silva de Paiva
Prof. Orientador: Cledson Alberto de Lima

Parabenizamos aos alunos, professores e equipe gestora por sua dedicação, elevando o nome da nossa Escola, e estendemos congratulações às professoras Maria de Fátima Câmara Oliveira e Annabel Mayara Soares Alvarez, orientadoras do Projeto "O uso da casca de camarão como adubo" trabalho junto aos alunos da Escola Estadual Professor Gerson Lopes, conquistando a primeira colocação da 13a DIREC, e assim, ficam credenciadas para FEBRACE 2019 - Feira Brasileira de Ciências e Engenharia.

A Escola Antonio Dantas torna público os agradecimentos à Prefeitura Municipal de Apodi pelo apoio com o transporte para deslocamento dos estudantes até Mossoró durante os três dias do evento.

Em virtude do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência nesse 21 de setembro, a Escola Estadual Professor Antonio Dantas, por meio da Sala de Recursos Multifuncionais, promoveu palestra para enfatizar o papel da "Escola Inclusiva". A convite da professora Eristejane Alves Dias, a educadora Cleciana Almeida expôs ao público presente que "Deficiência" é o termo usado para definir a ausência ou a disfunção de uma estrutura psíquica, fisiológica ou anatômica. Diz respeito à atividade exercida pela biologia da pessoa, sendo este o conceito definido pela Organização Mundial de Saúde. O momento foi enriquecido pela participação da aluna Ana Julia Andrade que fez lindas interpretações de músicas em Libras, dando um grande exemplo de superação e amor pela vida.

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência foi instituído por iniciativa de movimentos sociais, em 1982, e oficializado pela Lei Nº 11.133, de 14 de julho de 2005. O Brasil ratificou, em 2008, a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e o Protocolo Facultativo, e o documento obteve aqui equivalência de Emenda Constitucional. Da convenção, surgiu a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que trata os objetivos de forma mais concreta.

Sabemos que os desafios da Educação Inclusiva são muitos, e que para fazer a inclusão de verdade e garantir a aprendizagem de todos os alunos na escola regular é preciso fortalecer a formação dos professores e criar uma boa rede de apoio entre alunos, docentes, gestores escolares, famílias e profissionais de saúde que atendem as crianças com Necessidades Educacionais Especiais. A Escola Estadual Professor Antonio Dantas mostra-se sensível e parceira para atender nossos alunos com deficiência, e com isso, cumprir seu papel enquanto instituição que inclui e transforma um espaço de diversidade para todos.

Os alunos do 1a Série do Curso Técnico em Edificações, integrado ao Ensino Médio da Escola Estadual Professor Antonio Dantas, acompanhados da Professora e Engenheira Civil, Yasnaia Oliveira, estiveram na última quinta-feira (13/09) em visita à UFERSA - Universidade Federal do Semiárido, na cidade de Caraúbas, para colocar em prática as teorias vistas em sala de aula. Na oportunidade, os estudantes participaram de um minicurso de Análise Granulométrica ministrado pelos discentes do curso de Engenharia Civil, sob monitoria da professora Desiree Alves. "Agradeço pelo empenho dos profissionais da UFERSA que tão bem nos receberam, e pelo envolvimento dos alunos nas atividades propostas. Ficou perceptível que aprenderam bastante e ampliaram seus conhecimentos e prática em laboratórios. Somos gratos também ao Secretário de Educação de Apodi, Elmo Alves Torres, que tem nos apoiado com o transporte para deslocamento, bem como a Equipe Gestora da Escola Antonio Dantas, Juvanci Morais e Junior Oliveira, por sempre colaborarem para a realização de nossas aulas de campo", comentou a professora das disciplinas técnicas, Yasnaia Oliveira.

O Curso Técnico em Edificações é uma parceria entre SEEC/RN e MEC, dentro do Programa Brasil Profissionalizante e Ensino Médio Integrado, e tem por principal objetivo formar profissionais na área de construção civil, habilitando os profissionais para participar de projetos de obras, planejar sua execução, supervisionar a execução de sistemas construtivos, participar do controle tecnológico de materiais e do solo, levantamento topográfico e planialtimétricos, cumprindo a legislação e as normas específicas de saúde e segurança do trabalho, meio ambiente e qualidade. Ele estará capacitado a atuar em empresas de pequeno, médio e grande porte, se destacando nas indústrias de materiais para construção, além de fábricas de pré-moldados e outros segmentos da construção civil, podendo atuar também em áreas específicas, como na construção de estradas, trabalhando em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento, auxiliando no planejamento, orçamento, gerenciamento, controle e execução de obras.