O vendedor de Sonhos: O Chamado

Wiara Costa | 1:01 PM | 0 comentários



A história começa com um homem tentando se jogar de um prédio, o Edifício San Pablo, e causando uma grande confusão. As pessoas começam a se aglomerar em frente ao prédio e as autoridades sobem até o topo para tentar convencer o suicida de não se jogar. Policiais, psiquiatra e bombeiros estão todos ao lado do homem tentando uma aproximação, mas nada funciona. Até que um maltrapilho aparece e começa a puxar assunto com o suicida. E não é que o baixinho de roupas velhas e sujas, que ninguém conhece, consegue salvar o homem que já se via morto.
É desta forma que o vendedor de sonhos é apresentado aos leitores. Ele salva a vida de Júlio César, um intelectual e professor de universidade que, após o ocorrido, passa a seguir quem lhe resgatou da escuridão. Mas ele não sabe nada sobre este misterioso homem, nem ao menos sabe o seu nome, apenas tem dúvidas e mais dúvidas.
"Entendi que quem determina a maciez da cama é o nível de ansiedade da nossa mente. Só dorme bem quem aprende primeiramente a repousar dentro de si." — pág. 75.
Ao longo do caminho percorrido com o homem misterioso, novas pessoas começaram a segui-lo formando um grupo de vendedores de sonhos. A missão do grupo é mostrar uma ótica de vida diferente para as pessoas, ajudá-las a serem mais felizes e menos doentes e estressadas, a valorizar mais a vida e o que está ao nosso redor. É uma luta contra o modo de vida do capitalismo vigente: consumismo exagerado, a busca pela perfeição, concorrência selvagem, perda de valores, preconceito, vícios, etc.
"Não tema a difamação exterior. Tema seus próprios pensamentos, pois somente eles podem penetrar em sua essência e destruí-la. Alguém pode rasgar-lhe a pele sem que você permita, mas jamais poderá invadir sua mente se você não permitir." — pág. 89.


Category:

0 comentários