A importância da atividade física na preparação do Enem e Vestibular

marly | 5:34 PM | 0 comentários

A atividade física tem assumido um papel cada vez mais importante na preparação para o vestibular, como um potente aliado no combate à ansiedade, característica muito presente nos vestibulandos. As atividades físicas podem auxiliar em diversos aspectos, sejam psicológicos, com o aumento da autoestima, o contato com outras pessoas e o desvio do foco para outras atividades, sejam fisiológicos, com a liberação de neurotransmissores em áreas específicas do cérebro, auxiliando, dessa forma, na moderação da ansiedade.

Separar um tempo para a atividade física durante o período de estudo é fundamental, mas ela deve apresentar certas características que necessitam ser rigorosamente observadas. Em primeiro lugar, organização. Sugerimos que o aluno divida o estudo de cada matéria em graus de dificuldade, deixando para realizar a atividade física em dias em que predominem matérias com menor grau de dificuldade, para que possa diminuir a preocupação de não estar estudando.
Outro fator importante é o horário. A atividade física aumenta a temperatura corporal, o que desperta a pessoa. Não é recomendável, portanto, realizar atividade física muito perto do horário de dormir, sob o risco de ter uma noite maldormida, com a consequente sonolência e diminuição da capacidade de concentração no dia seguinte. Por outro lado, pode-se realizar atividade física após o almoço (desde que se faça uma refeição leve), período em que muitos sentem sono e não conseguem se concentrar com mais intensidade nos estudos.
A duração do treino também deve ser organizada, visto que o fator tempo é um desencadeador de ansiedade. Há alunos que fazem atividade física regularmente, mas acabam abandonando a prática por achar que o treino toma muito tempo. Isso acontece justamente no momento mais importante, quando mais precisam das atividades, ou seja, quando se aproximam os vestibulares. Vale lembrar: o objetivo aqui não é o treinamento físico, e sim moderar a ansiedade.
Há uma série de publicações científicas sobre a atividade física e saúde mental, as quais concluem que as sessões de treinamento propostas para a ansiedade devem ser relativamente curtas, com duração de 30 minutos, e frequência de três vezes por semana. A característica do treinamento deve ser predominantemente aeróbica (bicicleta, caminhada, corrida, natação, aulas de ginástica com música), e os resultados mostraram-se mais eficazes após um período de dez semanas.
 Portanto, assim como os estudos, a atividade física requer dedicação, empenho e perseverança. Os efeitos podem demorar um pouco a aparecer, mas, quando surgem, as conquistas são notáveis!
Fonte: Prof. Luis Henrique Martins Vasquinho - UNIFESP 
Prof. Ozamir

Category:

0 comentários